domingo, 2 de janeiro de 2011

ADEMAR ROSSINI

Artista uruguaianense Ademar Carvalho Rossini e sua obra homenagem a índia Diacuí

Monumento à índia Diacuí esculpido pelo uruguaianense Ademar Rossini mandado pelo sertanista, também uruguaianense, Ayres da Cunha.
Diacuí foi a primeira índia a se casar legalmente com um homem branco no Brasil. Ayres da Cunha conheceu a selva em 1939 e viveu entre os índios até 1953.
Na tribo Kalapalo encantou-se pela índia Diacuí, com quem se casou em 1952, na igreja de Candelária, no Rio de Janeiro. Os padrinhos do casamento foram o presidente Getulio Vargas e o jornalista Assis Chateaubrian.
Em 1953, dez meses após o casamento, em 10 de agosto de 1953, Diacuí faleceu por complicações no parto de sua filha.
Em homenagem a Diacuí, o sertanista mandou fazer o monumento em bronze por meio do qual declarava seu amor a bela índia.
O monumento foi danificado por vândalos e recentemente foi restaurado pelo seu autoro escultor Ademar Rossini.
Visitando o Centro Cultural Pedro Marini em Uruguaiana tive a satisfação de conhecer pessoalmente o famoso escultor gaúcho, filho da cidade, Ademar Rossini, autor de parte das obras esculpidas na região.

Ademar Rossini e Gibson Machado - Centro Cultural Pedro Marini

Suas obras estão espalhadas pela cidade, dstacando-se o o busto de Alceu Wamosy, poeta simbolista uruguaianense, que pode ser apreciada na Praça Barão do Rio Branco. Tem ainda diversas obras executadas para as forças armadas, Exército, Aeronautica e Marinha de onde tem recebido inúmeros diplomas de agradecimento e elogios pelo seu trabalho.
Grande restaurador de peças antigas, Rossini além de ter trabalhado para a igreja Nossa Senhora do Carmo, orgulha-se em salientar que restaurou a imagem de Iemanjá – do seu grande amigo o saudoso Acário Carvalho.
Tem trabalhos no Uruguai e na Argentina, com valores de família significativos e restaurações de obras de artistas conceituados.
Em junho de 2010 esculpiu o busto de Norberto Bobbi, considerado o maior filósofo italiano do século XX, que foi colocado na Praça Itália, em frente ao Forum de Uruguaiana. Essa praça foi um presente dado à cidade por sugestão da Sociedade Italiana em parceria com a Prefeitura Municipal.
Atualmente está esculpindo o busto de um sargento que lutou na Guerra do Paraguai. Inicialmente ele faz o modelo em argila para finalmente transformar seu trabalho em broze através de fundição.

Ademar Rossini em seu atelier esculpindo um sargento que lutou na Guerra do Paraguai

Ademar Rossini é um artista simples e sua humildade é tanta que, em nosso primeiro contato, convidou para conhecer seu atelier. É digno de toda admiração do povo de Uruguaiana, uma vez que, sua obra conta a história regional e divulga o nome de sua cidade além das fronteiras do Rio Grande do Sul.

Um comentário:

  1. quero entrar em contato com ele, poderia me dizer como conseguiu?

    ResponderExcluir